Fórum DLE


TN 3,3 - Anencefalia parcial e má-formação = BEBÊ PERFEITO
Enviada em 02/04/2010 às 12:36:37 por SUELEM RAMOS
Em agosto de 2007, com 23 anos engravidei e sofri de tudo na minha primeira gravidez.Descobri que estava grávida em uma sexta-feira, dia 13/09/2007 e após o momento de felicidade e êxtase, tive meu primeiro sangramento logo na 2ª feira seguinte, dia 17/09/2007. Fui parar na emergência e após uma ultra-sonografia, foi constatado um hematoma de 1,5 x 0,84 cm.Em 24/09/2007 fui fazer outra ultra pra ver se tinha diminuído e constatamos o contrário, tinha aumentado para 2,3 x 1,6 e a médica que realizou a ultra me aconselhou a não contar pra ninguém que estava grávida, pois o risco de aborto espontâneo era muito grande.Em 27/09/2007 o hematoma tinha diminuído para 1,93 x 1,60Em 08/10/2007 o hematoma alterou a posição e estava com 3,07 x 0,25 aumentando o risco de aborto espontâneo.Em 29/10/2007, ainda em repouso absoluto, tive novo sangramento e a obstetra aproveitou e já pediu a TN e o resultado foi 3,3 com osso nasal presente (não medido), Onda A anterógrada no Ducto, O fêmur era 0,72 com sugestão para refazer a ultra entre a 16ª e 18ª semanas pra avaliar o osso nasal.Até então não me desesperei, mas quando fui à minha obstetra, ela me sugeriu aborto, disse que meu filho não tinha cérebro e que era todo mal formado e que essa era a razão do sangramento, pois meu organismo estava expulsando o feto defeituoso.A médica ainda informou, sem saber que meu marido e eu somos advogados, que poderíamos fazer tudo sem pedir autorização da justiça, pois se fôssemos esperar, certamente nosso filho já teria 15 anos de idade quando a autorização fosse dada.Chorei 2 dias seguidos sem falar com ninguém, nem com a minha mãe.No 3ª dia decidi que meu filho precisava de mim e que EU tinha que ter forças, independente do problema que ele tivesse, pois a esta altura eu tinha certeza absoluta que ele não era perfeito, então torcia pra que fosse algo que me deixasse ajudá-lo, pois naquele momento só não estava preparada pra ter um filho anencéfalo que ia nascer e morrer, pois o resto era apenas besteira, pois era MEU filho. E ainda sim, o aborto nunca foi uma opção.Então fui pesquisar na internet e achei o fórum www.dle.com.br que me deu grandes esperanças e que me convenceu a procurar um especialista em genética, agendei consulta pra 2 dias depois.No dia 31/10/2007, fui ao especialista que fez uma nova ultra e constatou que a TN era 2,9, já tinha diminuído e que também me informou que isso não significa nada, pois apenas 10% dos casos de TN alterada são positivos para doenças cromossômicas e inclusive existem médicos que são contra a realização deste exame em razão da ineficiência do resultado.Fiquei muito mais feliz com a notícia e perguntei naquele momento se meu filho tinha cérebro, ele se assustou com a pergunta e disse que era óbvio que sim, então mostrei a foto da ultra que a obstetra me mostrou sugerindo a anencefalia e ele disse que aquilo era só uma foto mal tirada, quase explodi de felicidade.A coleta do material para a amniocentese foi marcada pra 17ª semana.Não satisfeita, como ainda tinha um pedido médico guardado, refiz o exame da Translucência Nucal na mesma semana e o resultado era 1,7, onda A positiva e o hematoma tinha sumido, ou seja, eu ainda estava no prazo e se não tivesse antecipado o exame, jamais teria sabido que a TN tinha em algum momento sido alterada, teria evitado todo o sofrimento por apenas 1 semana.Em 14/12/2007 recebi o resultado da amniocentese e estava gerando uma criança do sexo masculino "cromossomicamente normal", 46 XY.Chorei horrores neste momento, mais uma vitória.Agora faltava a ultra-sonografia morfológica pra saber se o cerebelo estava normal ou se ele tinha outro tipo de anomalia, nanismo etc..., fui fazer a ultra em 28/12/2007 com o coração na mão, mas a partir daí, passei a curtir a gravidez, pois estava tudo aparentemente normal.Em 22/02/2008, recebi o resultado do último exame que supostamente tinha relação com a Translucência Nucal alterada, que era o do coração, fiz um eco cardiograma no neném e tive a feliz notícia de que o coração estava perfeito. A partir daí foi só alegria, até que no 8º mês tive alteração de pressão, mas que ainda sim não abalou minha felicidade, pois o parto que estava previsto para o dia 05/05/2008 foi antecipado pro dia 23/04/2008, dia de São Jorge, o santo guerreiro.Se existe superstição ou não, eu não sei, mas eu rezei tanto e fiz tanta promessa pra esse santo que o fato de ele ter nascido nesse dia, perfeitamente normal e lindo, certamente quer dizer alguma coisa.O nome do meu filho é YAN, nasceu em 23/04/2008 as 20h44min, perfeito, sem qualquer problema de saúde.Meu filho faz 2 anos esse mês, está na escola, é super-inteligente, é meu amigo, companheiro e a maior felicidade de nossas vidas.Acredite sempre que vai dar certo, pois dará!!!!
Re:TN 3,3 - Anencefalia parcial e má-formação = BEBÊ PERFEITO
Enviada em 02/04/2010 às 18:22:26 por lucineide placido mariz
Parabéns pelo bêbê super saudável e pela sua persistência maternal vc foi forte e guerreira em todos os momentos e isso com certeza encoraja todas que passam por essa situação ou coisa parecida. eu tive tn 3,1 e estou confiante que dará tudo certo, resolvi ñ fazer o cariótipo pq a alteração é minima, fiz o teste triplo que é um exame de sangue (hormonal) foi colhido no consultório do geneticista e encaminhado ao dle para análise....resultado negativo para s down 99,95% do bêbê nascer saudável.
Re:TN 3,3 - Anencefalia parcial e má-formação = BEBÊ PERFEITO
Enviada em 02/04/2010 às 19:32:48 por Eleticia e marcio
Parabéns por sua fé e coragem!! O que eu fico chateada é com esses médicos que tratam o aborto como uma coisa normal. O geneticista que o meu médico indicou tb me propos o aborto se caso desse resultado positivo para doença cromossomica. E ele foi frio nessa proposta: "vc não precisa se preocupar, vamos fazer a retirada do feto em um hospital normal e no laudo colocaremos que foi um aborto espontâneo, isso tem que ser feito até a 20ª semana, pq depois disso o feto já tem caracteristica de um bêbe já sente por exemplo dor". Fiquei revoltada com essas palavras que até hoje não sairam da minha cabeça(3 anos se passaram), tb chorei muito tempo por isso. Mas, a cada exame que eu fazia e dava tudo normal mais força de seguir em frente eu tinha. E o meu filho está aí perfeito e Deus é o responsavel por isso.
Re:TN 3,3 - Anencefalia parcial e má-formação = BEBÊ PERFEITO
Enviada em 08/05/2010 às 03:56:46 por Mayra Bitencourt
Guerreiras, É assim que somos...minha história é semelhante á de vcs...o que me revolta é ficarmos dependentes destes médicos monstros que tentam acabar com nossas vidas!!! Apesar de todos os horrores que fizeram comigo...igual ao seu caso..meu Diego fez 2 anos agora dia 30 é perfeito, extremamente inteligente e é a melhor coisa da minha vida...FELIZ DIA DAS MÃES para todas
Anencefalia
Enviada em 09/01/2020 às 11:30:39 por MARIANA DA SILVA AGUIAR
Me responde, por favor!!! Sou uma mãe desesperada com o diagnóstico do meu bebê de exencefalia
Os médicos só orientam aborto e não dão luz d exames como esse que você fez


Certificações

Controles de Qualidade