Fórum DLE


2.7mm
Enviada em 01/03/2015 às 18:25:11 por Cássia
Tenho 37 anos, fiz TN em 19/12/2014, eu e meu marido fomos felizes fazer o exame e para nossa surpresa o exame deu essa pequena alteração.
de TN 2.7mm.
A princípio estávamos tranquilos, a ultrassonografista não achou mais nada que chamasse atenção, com o osso nasal presente e ducto venoso normal, mas quando traçou o quadro de risco, devido a minha idade o quadro passou a ser de 1/13 para trissomia 21. A medica ultrassonografista que me atendeu foi muito sensível, pediu para ficarmos tranquilos, mas que tinha que nos cientificar da possibilidade ressaltando tratar-se apenas de um marcador e que minha G.O poderia indicar a amniocentese, mas que no ponto de vista dela o risco desse exame no meu caso seria desnecessário. Saímos de lá cientes mas inseguros, angustiados. Nem queríamos falar com ninguém e não o fizemos. Começamos a ler sobre o assunto, tivemos muitos esclarecimentos neste fórum que é sensacional. Choramos muito. Foram dias de angústia, eu particularmente que sou mãe fiquei muito apreensiva e preferi aguardar a passagem das festas de Natal e Ano Novo para conversar coma minha G. O.
Nesses dias que se passaram além de ler muito sobre o assunto, conversei muito com Deus e entreguei nas mãos dele a minha filha sabendo que ele iria preparar o melhor para nós.
Janeiro chegou e nós estávamos mais tranquilos, com tudo que havíamos lido e decididos a não fazer o exame caso a médica indicasse, pois, de fato, esse exame não iria mudar nada o que sentíamos por nossa filha e os riscos de perdê-la não eram bem vindos.
Conversei então com a minha médica que me aconselhou a pedir amniocentese que foi recusado por mim, pois eu estava mais tranquila.
Diante da recusa, para nos tranquilizarmos e também para acompanhar bem de perto a questão ela indicou que o ultra do segundo trimestre fosse realizado no Centro Paulista de Medicina Fetal com o Dr. Hérbene, por ser um local de referência.
Chegadas as 20 semanas atendi o pedido da minha médica e fiz o exame particular nesse local e com esse médico maravilhoso.
Um dia antes do exame ser realizada, eu estava uma pilha de nervos, conversei tanto com Deus para me confortar e tirar aquela angústia de dentro de mim, foi então que abri a bíblia e era o Salmo 107 que me dava a resposta . Naquela noite que antecedia o exame antes de dormir conversei com Nossa Senhora Aparecida e para honra e glória ela na mesma noite apareceu para mim toda iluminada.
Aquela luz de Nossa Senhora me confortou e tinha certeza que o melhor estava por vir.
No dia 19/02/15 após mais de uma hora de exame, vi a minha princesa Rafaela em cada detalhe e tudo estava perfeito, minha Rafaela firme, forte, normal com 24 cm e 355 g.
O exame foi realizado com muita presteza com ultrassom de última geração e por profissional , como já disse, maravilhoso!
Ele me esclareceu todas minhas dúvidas, disse que esse segundo exame não elimina totalmente as possibilidades, mas que tranquiliza bastante já que a bebê está bem saudável e não apresenta nenhum problema.
Por isso mamães e papais, quero deixar aqui meu depoimento, esse fórum me ajudou muito, me senti mais confiante com as informações aqui obtidas e na fé fui e sou perseverante todos os dias.
Não se desesperem, rezem, confiem, procurem bons profissionais, repitam o ultra, façam a amniocentese se assim sentirem-se melhor e lembrem-se esse exame TN é só um marcador. não é um diagnóstico.
Muito obrigada pelo depoimento de cada um de vocês.
TN de 2.7
Enviada em 18/05/2019 às 16:20:38 por Francine theobaldo
Li seu relato e seu caso se assemelha com o meu. Gostaria de entrar em contato com vc.
TN alterada, ausência de osso nasal e ducto reverso alterado!!!!
Enviada em 22/03/2015 às 03:38:47 por João Carlos
Bom dia queridos papais e mamães, venho aqui falar sobre o que passei na gestação de minha princesa Rafaella de Cássia, em 2014 descobrimos que minha esposa estava grávida foi uma alegria só, nossa segunda filha. Com três meses de gravidez fizemos o exame translucência nucal e diagnosticaram o seguinte:TN 3,6 -ducto reverso com ondas alteradas e ausência de osso nasal, palavras da médica seu bebê tem 90℅ de chance de vir com alguma anomalia e a mais provável síndrome de down , corremos para fazer outro exame eu com muita fé tinha certeza que o segundo exame me daria a certeza que minha filha viria sem alteração e para minha surpresa o segundo exame deu a mesma coisa, só a TN que de 3,6 a Dra viu 3,00 e a mesma resposta 90 ℅ de chance de nascer com alguma anomalia e a mais provável seria down.Confesso que estava preparado para receber minha princesa com down, meu único medo seria ela vir com problema cardíaco, pesquisei e soube que a maioria tem problemas cardíacos, então dia 18/03/2014 nasce minha princesa linda e para minha surpresa sem down agradeci e agradeço muito a Deus prova viva da minha Fé!!!!João Carlos.


Certificações

Controles de Qualidade