Fórum DLE


TN 3,0 mm, meu testemunho! Pq Deus é fiel e maravilhoso!
Enviada em 22/05/2018 às 14:34:42 por Gabriela
Prometi pra mim mesma e pra Deus que viria dar meu depoimento aqui para tentar acalentar tantos pais, que assim como eu, se desesperaram com uma TN aumentada. Primeira gravidez, 27 anos, meu marido 29, saudável, sem ninguém com síndromes nas famílias, primeira neta da minha mãe, uma felicidade sem fim na família, até que chegou dia da notícia ...
Tudo começou no sonhado e esperado 1º ultrassom morfológico (abr/17), eu como pesquiso tudo no Google, já sabia tudo que deveria ser medido e verificado nesse ultrassom, mas minha atenção estava em ver minha tão linda e amada bebezinha, confiava plenamente em Deus que estaria tudo bem. Na sala minha mãe e meu marido, felizes da vida olhando aquela imagenzinha linda da nossa Luíza, que se mexia sem parar (sim ela já tinha nome, já sabíamos o sexo desde as 9 semanas via sexagem fetal). Eu comecei a ficar apreensiva, pois o exame demora, mas vi a medica medindo a TN pela 3º vez com medidas acima do que eu sabia que deveria ter, 2,8 - 2,7 - 2,9, ela mexia na neném, media outras coisas e voltava na nuca ... após uma meia hora de exame, tomei coragem e perguntei a ela se estava tudo bem, se a medida era aquela mesmo e ela disse que sim, mas era pra eu ficar tranquila que ela ainda “jogaria os dados no sistema” para calcular ... insistiu mais umas vezes mas a bebe se mexia demais, na voz dela tinha percebido algum nervosismo ... Pediu que eu aguardasse na sala de espera pois estava com problema para imprimir os exames, fui e não contei a minha mãe nem marido o que eu temia, pois não queria preocupa-los. Uns 15 minutos depois ela nos chama na sala, achei q era para avisar que não conseguiu imprimir, ou algo do tipo, no corredor até a sala de exames uma voz sussurrou em meus ouvidos “ não é nada disso que ela falará, está tudo bem”, comecei a tremer e entrei na sala com medo do que estaria por vir. A noticia era a temida, que minha TN estava aumentada, calculou por fim e colocou no laudo 3,0mm, me disse que minha filha tinha mais chances de nascer com síndromes cromossômicas, apesar do osso nasal estar presente, o ducto venoso ok ... No fim ela dizia acreditar que minha filha era perfeita, mas que precisava me comunicar das probabilidades .... A noticia me derrubou, sentei e fiquei branca, sem reação. Chorei por dias seguidos, tinha consulta nos dias que seguiram, mas pesquisei tudo que foi informação via Google, conheci este fórum, e ele ajudou a acalentar meu coração junto com minhas idas na igreja e conversas com Deus onde incontáveis lágrimas caiam ... Porque comigo ? Porque na minha primeira gestação estava passando por aquilo? O que foi aquela voz no corredor? Eu era capaz de ter um filho especial?
Minha medica da época indicou sem sombra de dúvidas fazer amniocentese, mediante a tantos relatos daqui, mesmo com receio resolvi fazer e não ficar com aquela duvida no resto da gestação, aquilo não faria bem pra minha filha, pois por mais que tentasse me controlar e curtir minha gravidez, chorava e lembrava do resultado todos os dias, tinha receio do futuro .... Minha filha seria muito, mais muito amada independente de como seria, eu queria me preparar psicologicamente e pesquisar médicos especialistas caso o resultado do exame acusasse algo, ou viver tranquilamente o resto da gestação. Internamente confesso que tinha uma certeza tão grande sobre ela ser plenamente saudável, sobre as respostas que Deus vinha me dando, mas aquela porcentagem aumentada 1/170 ao invés de 1/830 me deixavam angustiada. O ser humano sempre se apega ao “pode ser”, ao 1%, somos falhos, não tem jeito ...
Dia do exame , melhor local para fazer segundo minha medica seria no Santa Joana aqui de SP, agendei e fui, tínhamos poucos dias para resolver e fazer pois indicou fazer ate as 16 semanas de gestação. No dia do exame não houve aconselhamento como me disseram que teria, o medico conversou e falou comigo já na sala do procedimento, indicou a amniocentese, mesmo minhas chances sendo bem pequenas, enfim já estava lá, fiz. Exame foi bem chato no meu ponto de vista, rápido, mas muito incomodo, e uma dor na alma de talvez prejudicar estar prejudicando meu bebe.
Resultado sairia em 20 dias, os 20 viraram quase 40 e eu não tinha peito nem forças pra brigar com hospital, sempre que ligava diziam que ainda não estava pronto, que havia atrasado, que ia pra fora de SP, enfim ao mesmo tempo que queria saber o resultado, tinha medo. Ate que um anjo chamado Dr. Márcio Pires, que atende no A+ da Heitor Penteado apareceu na minha vida, indicado pelo meu novo obstetra (troquei de medico, pois a obstetra anterior era muito perdida, na consulta seguinte me perguntou porque fiz amniocentese e não o exame de sangue sendo que ela mesma havia indicado veementemente, sai do consultório e nunca mais voltei pelo descaso com toda nossa situação, eu cogitei o de sangue, mas ela me desaconselhou por ser mais uma probabilidade, o que de fato eu não queria, queria saber com ctza). Voltando ao Dr. Marcio, que é, especialista em medicina fetal, olhou Luiza todinha, mediu, me ouviu calmamente relatar todo ocorrido, me aconselhou muito, e me disse para ir atrás do hospital naquele dia, pois eles tinham que achar meu exame, e que ele “rasgaria o diploma” se minha filha tivesse algo, pois pelo ultra que ele fez, ele via uma bebê perfeita. Sai do ultrassom as 10h, 12h eu estava á caminho do Santa Joana pois, após uma ligação bem enfática minha (como sempre sou, mas estava sem forças para ser antes), eles “acharam” meu exame e pediram para eu ir ate o hospital para pegar o resultado.
A noticia foi a melhor que já recebi na minha vida! Estava gestando uma menina cromossomicamente perfeita !!! Chorei como se não houvesse amanhã, liguei sem mal conseguir falar para meu marido e minha mãe, aquele dia foi o mais feliz da minha vida fora o dia em que minha Luíza nasceu, 18/10/2017, perfeita, saudável linda! Deus é maravilhoso em tudo que promete na nossa vida! Ele ouviu meus choros, minhas angustias, minhas lágrimas ... Foram os quase 40 dias mais angustiantes que já passei, mas Deus colocou pessoas especiais em nosso caminho, Dr Marcio acompanhou e fez todas as outras ultras da Luíza, ate um GOLF Ball apareceu depois, e ele sempre me acalmando e orientando, e assim como ele disse, semanas depois ele sumiu, pois é algo que é normal de aparecer. Se eu não tivesse feito a amniocentese, teria surtado com mais esse “achado”, que mais uma vez é probabilidade e não diagnóstico.
Fomos abençoados, por isso digo e repito, não se desesperem, ou ao menos tentem, a TN aumentada é apenas uma probabilidade, não é sentença de nada pq a ultima palavra vem Dele. Eu nunca mais faço esse exame, que não é feito em muitos outros países, se tiver outra gestação não farei. Caso alguém queira conversar, tirar duvidas eu me ponho a disposição. Acreditem e deixem nas mãos de Deus, pois os planos dele são maiores e melhores que os nossos! Hoje Luíza tem 7 meses, e é o amor de nossas vidas! Deus é maravilhoso ♥ Confiem! gaby_ggma@hotmail.com


Certificações

Controles de Qualidade