O Sequenciamento Completo do Exoma na prática clínica

 

De todos os indivíduos que nascem vivos em torno de 8% apresentam alguma anomalia congênita, sendo ela de origem genética e/ou ambiental. Do conjunto de anomalias genéticas é possível dividi-las em 3 principais grupos, de acordo com a origem molecular da alteração:

  • Alterações Cromossômicas

São aquelas doenças que ocorrem devido à perda ou ganho de grande quantidade de material genético. Estas alterações são avaliadas, por exemplo, com os exames de cariótipo, MLPA e análise cromossômica por microarray.

  • Alterações Mendelianas

Compreende uma gama de doenças causadas por variantes que podem ser relacionadas diretamente a um gene. O sequenciamento de genes únicos, painéis ou exoma completo são exemplos de exames que avaliam essas alterações.

  • Alterações Multifatoriais

Consiste em doenças que apresentam modulação de um gene, ou grupo de genes, pelo ambiente. Até o momento não existe uma técnica efetiva que consiga correlacionar as alterações genéticas e a expressão da doença em questão.


Avanços no Sequenciamento Completo de Exoma (SCE)

Nos últimos anos, com o Sequenciamento Completo de Exoma (SCE) muitos avanços foram feitos em relação ao diagnóstico de doenças mendelianas. Das 4.163 doenças mendelianas descritas até 2015, foram descritos 2.937 genes associados, sendo 1/3 destes (956 genes), descritos entre 2011 e 2015. Grande parte dos dados de novos genes foram obtidos através do SCE. Ele produz dados de sequenciamento de aproximadamente 20.000 genes, sendo que cerca de 52% deles não apresentam, até o momento, um impacto determinado em humanos.

Taxa de positividade

O exame solicitado por um médico assistente, para ser realizado em um laboratório clínico, apresenta uma taxa de, aproximadamente, 25% de positividade (superior a grande maioria dos exames genéticos, que apresentam uma positividade de cerca de 16%). Neste cenário, o exame é interpretado com base na literatura atual, e depende diretamente de outros estudos ao correlacionar a variante encontrada com o quadro clínico do paciente. Porém, todos os genes identificados no organismo são sequenciados, e podem ser reanalisados conforme novas publicações na literatura médica especializada e de acordo com os critérios estabelecidos em cada laboratório.

Alcance do sequenciamento do exoma

O SCE é focado para aquelas regiões que são traduzidas em proteínas (que somam 2% do genoma total).
Devido ao grande avanço dessas técnicas e a possibilidade diagnóstica, o SCE tem se tornado parte integral da assistência à saúde, para saber mais sobre o exame de sequenciamento completo de exoma, suas indicações e limitações clique aqui.

 

Busca DLE

Solicitação
de material

CANAL DO CLIENTE

4020-8080
Seg. a Sex. das 08h às 18h
Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.



Nossas unidades

 

 

 

 
   

Certificações

Controles de Qualidade