Testes gene específicos por MLPA e diferentes resoluções de CMA

Em 2016 o Rol de procedimentos da ANS incluiu, em sua lista de exames de cobertura obrigatória para os beneficiários de planos de saúde, exames genéticos para a pesquisa de microdeleções e microduplicações relacionadas a doenças raras específicas.

 Algumas doenças genéticas podem ser causadas pela perda ou ganho de parte de um ou mais genes. Essas alterações são comumente denominadas de variações de número de cópias (CNVs) e compreendem as Deleções e Duplicações, podendo ocasionar patologias específicas através de alterações na função dos genes envolvidos. Para a detecção precisa dessas variações existem exames específicos como os de Amplificação Multiplex de Sondas Dependente de Ligação (MLPA) e de Análise Cromossômica por Microarray (CMA).

 Os exames de MLPA e CMA são considerados, até o momento, padrão-ouro para detecção de CNV. O MLPA é um exame altamente específico e robusto, utilizado para genes e/ou regiões previamente estabelecidos, isto é, para pesquisa de CNV direcionada à determinado gene definido com base na suspeita clínica. Sua técnica é baseada na análise dos picos que se referem ao número de cópias de paciente comparadas a amostra controle. As sondas, de tamanhos diferentes, são especificamente posicionadas nos genes, de forma uniforme, permitindo a amplificação somente das sondas que se ligaram às regiões alvo. Como o processo de amplificação é exponencial, perdas ou ganhos de material genético serão suficientes para gerar um sinal diferente daqueles obtidos em amostras controle. Por ser específico para regiões determinadas, o MLPA é ideal para condições com suspeita clínica conhecida.

 A CMA é um exame que realiza uma varredura de todas as regiões do genoma. A técnica de CMA é baseada na detecção de sinal emitido pela amostra do paciente, em comparação aquela de controles clinicamente saudáveis por meio de sondas que reconhecem trechos específicos de DNA, bem como polimorfismos frequentes na população. A resolução do teste depende diretamente da distância entre as sondas e da quantidade de sondas necessárias para se obter uma região mínima de confiança, o que pode variar dependendo da metodologia aplicada. O teste de CMA é indicado principalmente em situações em que não haja uma região específica a ser pesquisada, ou sondas de MLPA disponíveis. Os testes de CMA são comumente denominados na prática clínica de Microarray, CGH-Array e SNP-Array.

Para entender como funcionam estes testes é preciso ter em mente que os genes são formados por uma sequência de nucleotídeos (DNA) e sua função depende diretamente da correta disposição desses nucleotídeos. As alterações que afetam pontualmente a sequência linear desses nucleotídeos ou que cursam com perdas ou ganhos de nucleotídeos de até 50 pares de bases são identificadas pelos exames de sequenciamento (incluindo sequenciamento de genes únicos, painéis ou exoma). Porém, devido a duplicidade do material genético (herança materna e paterna), os exames de sequenciamento não apresentam alta especificidade e sensibilidade para a correta determinação das CNVs maiores.

Este fenômeno ocorre, pois, as principais tecnologias de sequenciamento realizam o sequenciamento dos genes de forma segmentar e aleatória, não sendo possível identificar a origem parental. Durante o processo de análise as sequencias são montadas a partir de fragmentos de DNA sequenciados e como não há diferenciação entre suas origens, as alterações, maiores de que o tamanho desses fragmentos, são perdidas, o que ainda torna muito impreciso o processo de identificação das CNV por esta metodologia.

 A tabela abaixo apresenta os diferentes exames oferecidos pelo DLE Medicina Laboratorial para diagnóstico de CNV’s:

Exame Doenças (conforme DUT)
MLPA do gene BRCA1
MLPA do gene BRCA2
Câncer de Mama e Ovário Hereditários
MLPA do Gene DMD Distrofia Muscular de Duchenne
MLPA do gene APC Polipose Colônica
MLPA região 15q11.2 Síndrome de Prader-Willi/Angelman
MLPA do gene PTEN Síndrome de Cowden
MLPA do gene TP53 Síndrome de Li Fraumeni
MLPA do gene MLH1/MSH2
MLPA do gene MSH6
Síndrome de Lynch
MLPA da região 7q11 Síndrome de Williams-Beuren
CMA (CGH/SNP-Array) Síndromes de Anomalias
Cromossômicas Submicroscópicas
Não Reconhecíveis Clinicamente
CMA (CGH/SNP-Array) Transtorno do Espectro Autista
MLPA / CMA (escalonado)

Síndromes de Wolf-Hirschhorn (del4p),
Cri du Chat (del5p), Deleção 1p36,
Smith Magenis (del17p11),
Deleção 22q11, Miller-Dieker (del17p13)
ou WAGR (del11p13)

 

 

 

 

Busca DLE

Solicitação
de material

CANAL DO CLIENTE

4020-8080
Seg. a Sex. das 08h às 18h
Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.



Nossas unidades

 

 

 

 
   

Certificações

Controles de Qualidade