Triagem para Imunodeficiência Combinada Grave - SCID e outras Linfopenias de Células T

O que é SCID ?

SCID, do inglês, Severe Combined Immuno Deficiency, ou Imunodeficiência Combinada Grave, é uma condição genética que se manifesta antes dos três primeiros meses de vida como uma síndrome de infecções recorrentes, que necessitam de diagnóstico e intervenção imediata. Geralmente observa-se uma redução ou ausência de células T com alteração na função das células B e NK.

Já foram identificadas mutações em pelos menos 15 diferentes genes associados ao desenvolvimento de SCID. O modo de herança segue o padrão autossômico recessivo e ligado ao X. As alterações genéticas prejudicam o desenvolvimento dos linfócitos T e suas funções, comprometendo todo o sistema imunológico. O diagnóstico adequado e precoce é essencial para instituir ações preventivas até a realização do tratamento definitivo, que consiste geralmente no transplante de medula óssea (TMO).

 

Triagem neonatal para SCID e outras linfopenias de células T

O EUA foi o país pioneiro na implantação da triagem neonatal para SCID e outras imunodeficiências relacionadas à linfopenias de células T. Atualmente, alguns países da Europa, como Inglaterra, Itália, França, dentre outros, também oferecem o teste. O setor de Pesquisa e Desenvolvimento - P&D do laboratório DLE iniciou os trabalhos de levantamento bibliográfico da metodologia no segundo semestre de 2012. O desenvolvimento do projeto ocorreu durante o ano de 2013 com o desenho in silico do experimento e posteriormente reprodução na bancada utilizando amostras biológicas de DNA obtidas a partir de DBS. A validação do experimento foi finalizada no primeiro semestre de 2015 e a partir de agosto deste mesmo ano, o laboratório DLE disponibiliza para seus clientes no Brasil o mesmo padrão de excelência dos testes aplicados nos melhores centros de referência do mundo.

 

Como é feita a triagem para SCID ?

A triagem neonatal para SCID é realizada através da quantificação do número de círculos excisados de receptores de células T (TRECs, do inglês: T-Cell Receptor Excision Circles). Os TRECs são marcadores do desenvolvimento normal de linfócitos T. Amostras de sangue com baixo número ou níveis indetectáveis de TRECs são sugestivas de SCID ou de outras linfopenias de células T como, por exemplo, a Síndrome de DiGeorge. 

Este teste é realizado em uma amostra de sangue em papel filtro especial, que pode ser obtida durante a coleta rotineira da triagem neonatal (teste do pezinho). Nessa amostra é possível extrair o DNA e verificar o número de cópias de TRECs para relacionar com uma possível imunodeficiência grave no recém-nascido, que após imediata confirmação, permite um tratamento precoce antes mesmo das manifestações dos primeiros sintomas.

Curva standard variando de 1E6 a 10 cópias de TREC/μl de sangue total

 

Por que realizar triagem para SCID e outras linfopenias de células T ?

SCID é uma doença genética letal se não diagnosticada precocemente. Quase a totalidade das crianças portadoras de SCID vai a óbito antes de completar um ano de idade. O diagnóstico precoce e a determinação do tipo de SCID antes dos 3 meses de vida, permite a aplicação de terapias gênicas, reposição enzimática ou transplante de medula, promovendo a cura total em quase 100% dos casos.

 

SCID - Uma doença genética

Abaixo os principais genes associados ao fenótipo clínico de SCID com padrão de herança ligado ao X ou autossômica recessiva:

Principal gene associado à SCID com padrão de herança
ligada ao X.

 Gene  Código OMIM  Localização cromossômica
 IL2RG  308380  Xq13.1

 

Principais genes associados à SCID com padrão de herança autossômica recessiva.

 Gene  Código OMIM Localização cromossômica 
IL7R 146661 5p13.2
PNP 164050 14q11.2
RAG1 179615 11p12
ADA 608958 20q13.12
CD247 186780 1q24.2
CD3D 186790 11q23.3
CD3E 186830 11q23.3
CD3G 186740 11q23.3
CORO1A 605000 16p11.2
DCLRE1C 605988 10p13
DNMT3B 602900 20q11.21
DOCK8 611432 9p24.3
FOXN1 600838 17q11.2
JAK3 600173 19q13.11
NHEJ1 611290 2q35
PTPRC 151460 1q31.3-q32.1
RAC2 602049 22q13.1
SMARCAL1 606622 2q35
RAG2 179616 11p12
CHD7 608892 8q12.1-q12.2
RMRP 157660 9p13.3
NBN 602667 8q21.3

 

As imunodeficiências primárias

As imunodeficiências podem ser detectadas precocemente através da Triagem Neonatal, no período assintomático, ou suspeitada nos primeiros anos de vida devido a intercorrências clínicas.

Um trabalho publicado por Carneiro-Sampaio et al., 2011 descreve 12 sinais de alerta para imunodeficiências primárias no 1° ano de vida. São eles:

1. Infecções fúngicas, virais e/ou bacterianas persistentes ou graves;
2. Reação adversa a vacinas de germe vivo, em especial BCG;
3. Diabetes mellitus persistente ou outra doença autoimune e/ou inflamatória;
4. Quadro de sepse-símile, febril, sem identificação de agente infeccioso;
5. Lesões cutâneas extensas;
6. Diarréia persistente;
7. Cardiopatia congênita (em especial, anomalias dos vasos da base);
8. Atraso na queda do coto umbilical (>30 dias);
9. História familiar de imunodeficiência ou de óbitos precoces por infecção;
10. Linfocitopenia (<2.500 células/mm3), ou outra citopenia, ou leucocitose sem infecção persistente;
11. Hipocalcemia com ou sem convulsão;
12. Ausência de imagem tímica ao raio-X de tórax.

Fonte: Carneiro-Sampaio M, Jacob CM & Leone C. A proposal of warning signs for primary immunodeficiencies in the first year of
life. Pediatr Allergy Immunol 2011;22:345.

 

Triagem para Imunodeficiência Combinada Grave - SCID e outras linfopenias de células T 

Prevalência da SCID e outras linfopenias de células T  Desconhecida no Brasil.
Analito mensurado Círculos excisados de receptores de células T – TRECs (do inglês: T-Cell Receptor Excision Circles)

Os TRECs são subprodutos do rearranjo genômico que ocorre durante a maturação dos linfócitos T no timo. O número de cópias de TRECs está diretamente relacionado ao número de linfócitos T maduros circulantes no sangue. A redução/ausência de TRECs é observada em recém-nascidos com SCID. Outras linfopenias de células T diferentes de SCID também apresentam redução de TRECs.

- É necessário realizar o teste de Citometria de Fluxo como confirmatório para o diagnóstico de SCID.


Descrição do método

PCR quantitativo em tempo real

*Este teste foi validado in house pelo setor de Genética Molecular do Laboratório DLE.

Valores de referência

Idade gestacional ≥ 37 semanas
Normal: ≥ 35 cópias de TRECs/µL
Reduzido: < 35 cópias de TRECs/ µL

* Para recém-nascidos prematuros (I.G. < 37 semanas) recomenda-se realizar o teste após o período de prematuridade.

Amamentação

Não interfere no resultado.
Período de coleta

Recém-nascido a termo após 24 horas de vida.

Tipo de amostra

Sangue total em papel filtro.

Estabilidade da amostra 10 dias após a coleta.
Teste confirmatório Em caso de resultados alterados, a Citometria de Fluxo é o teste indicado para determinação do número de células T, células B e células NK circulantes no sangue do recém-nascido.
Tratamento O tratamento para SCID e outras linfopenias de células T deverá ser orientado pelo médico especialista.

 

 

Comentários

O resultado do teste laboratorial sempre deve ser interpretado por um médico. No caso de um resultado de triagem para SCID e outras linfopenias de células T alterado com resultado "REDUZIDO" ou "NÃO DETECTADO" é recomendada a intervenção imediata de um médico especialista.

 

12 Sinais de Alerta para Imunodeficiências Primárias no 1º Ano de Vida

 

Referência bibliográfica

Van der Spek J. et al. TREC Based Newborn Screening for Severe Combined Immunodeficiency Disease: A Systematic Review. J. Clin Immunol 2015 May; 35(4):416-30.

Brown L., et al. Neonatal diagnosis of severe combined immunodeficiency leads to significantly improved survival outcome: the case for newborn screening. Blood 2011.

Carneiro-Sampaio M, Jacob CM & Leone C. A proposal of warning signs for primary immunodeficiencies in the first year of life. Pediatr Allergy Immunol 2011;22:345.

Notarangelo LD. Primary immunodeficiencies. J Allergy Clin Immunol 2010; 125(2 Suppl ):S182-94.

Chan K, Puck JM. Development of population-based newborn screening for severe combined immunodeficiency. J Allergy Clin Immunol 2005;115:391-8.

 

Busca DLE

Solicitação
de material

CANAL DO CLIENTE

4020-8080
Seg. a Sex. das 08h às 18h
Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.



Nossas unidades

 

 

 

 
   

Certificações

Controles de Qualidade