Dúvidas Mais Frequentes / FAQ

Diversos fatores podem influenciar os valores dos exames laboratoriais. As principais interferências ocorrem em:

01. Alimentação e jejum
02. Gravidez
03. Recém-natos
04. Peso corporal
05. Postura
06. Exercício físico
07. Hemólise
08. Ritmo circadiano
09. Drogas Medicamentosas
10. Álcool
11. Drogas de abuso
12. Por que utilizar a Espectrometria de Massas em Tandem no Teste do Pezinho Expandido DLE?
13. Qual a incidência das doenças detectadas no Teste do Pezinho Expandido DLE?

Alimentação e jejum

A alimentação pode alterar a concentração de alguns constituintes plasmáticos. Após a ingestão de alimentos, ocorre a absorção de gorduras e glicose pelo tubo digestivo, com elevação das taxas desses constituintes na corrente sanguínea. Os maiores aumentos ocorrem para glicose, lipidograma, ferro, vitamina B12, fosfatase alcalina, caroteno, lactose, insulina, gastrina e ácidos biliares.

As amostras para exames que utilizam soro para análise, como imunológicos, bioquímicos e dosagens hormonais necessitam de soro claro e portanto, de jejum. A ingestão de um copo de água não quebra o jejum, mas deve-se evitar excessos. Um jejum prolongado (superior a 48 horas) pode elevar a bilirrubina sérica, os triglicerídeos e diminuir a glicose, albumina e transferrina.

Dieta rica em proteína ou exclusivamente proteica pode levar ao aumento da uréia, uratos e amônia.

Alimentação rica em tomate, abacate, abacaxi e banana elevam o ácido 5 hidroxi indol acético. A ingestão de cafeína e teofilina elevam as catecolaminas.

A maioria dos exames pode ser feita à tarde, mesmo os que exigem jejum. Deve-se respeitar o número de horas de jejum solicitado para cada teste. Alguns exames só podem ser realizados em horários determinados. Veja o tópico Ritmo circadiano.

 

Gravidez

Alguns exames podem ter seus resultados alterados durante a gravidez; dentre eles, citamos: alfa feto proteína, alfa 1 antitripsina, amilase, fostatase alcalina, colesterol, triglicerídeos e cortisol encontram-se elevados. A uréia pode estar diminuída.

 

Recém-natos

Alterações importantes nos limites da normalidade de alguns exames ocorrem no primeiro mês de vida. A bilirrubina e o hematócrito, por exemplo, variam significativamente, neste período. Para estes testes, deve-se considerar os limites normais em relação à idade, em dias, no recém nascido prematuro ou à termo.

 

Peso corporal

Algumas avaliações hormonais assim como os clearences necessitam da informação do peso corporal para seu cálculo.

O ácido úrico, o colesterol e a glicose estão mais comumente elevados no grupo de alto peso. Nos homens, o peso corporal está associado à elevação da creatinina, das proteínas, da hemoglobina e da TGO e, nas mulheres, o peso corporal está associado à diminuição do cálcio.

 

Postura

Ocorre uma variação de cerca de 10% no volume plasmático entre as posições de pé e deitada. São relatadas alterações no limite de normalidade pela postura nas dosagens de albumina, proteínas totais, atividade plasmática da renina, nas catecolaminas, colesterol, cálcio e ferro, com valores mais elevados na posição de pé.

 

Exercício físico

Pode ocorrer interferência no resultado de alguns exames pelo exercício físico, relacionada à sua duração e intensidades. As elevações são transitórias.

Na fase inicial do exercício, ocorre aumento de glicose e insulina; se mantido, leva à hipoglicemia.

A desidrogenase lática, aldolase e creatinofosfoquinase são muito sensíveis, ocorrendo elevação com exercícios de pouca intensidade e duração.

A renina plasmática também sofre aumento importante após exercícios físicos pesados. A secreção de cortisol é estimulada, podendo desaparecer o ritmo circadiano. O colesterol e triglicerídeos diminuem com exercício físico moderado, podendo permanecer diminuídos por vários dias.

O exercício também aumenta a concentração plasmática de hormônio do crescimento, prolactina, catecolaminas, aldosterona. Os ácidos graxos aumentam em valores importantes após exercícios extenuantes.

Hematúria e proteinúria podem aparecer como consequência de exercício, sendo diretamente proporcionais à intensidade e duração deste.

 

Hemólise

A hemólise, por punção venosa ou anemia hemolítica levam à elevação de bilirrubinas, transaminases, LDH, magnésio, potássio e fosfatase ácida. Em alguns casos, a hemólise pode invalidar os resultados dos testes de coagulação.

A hemólise também tem influência, embora menos marcante, na fosfatase alcalina, ferro, fosfóro, proteínas totais.

 

Ritmo circadiano

Alguns constituintes dos líquidos orgânicos variam ciclicamente durante o dia. Vários fatores podem estar envolvidos nessas variações, como a postura, atividade física, alimentação, stress, sono e luz do dia.

O cortisol apresenta valores de referência mais elevados às 8 horas do que os valores encontrados às 20 horas.

A transferrina apresenta valores máximos entre 6 e 8 horas.

O hormônio do crescimento, aldosterona e fosfatase ácida encontram-se mais altos às 6 horas do que às 15 horas.

O ACTH, ferro sérico e a creatinina apresentam-se 30 a 50% mais elevados pela manhã (7 horas) do que às 19 horas.

Os triglicerídeos estão mais altos à tarde, assim como a uréia, o fosfato e o urobiligênio urinário.

 

Drogas Medicamentosas

Várias drogas podem interferir nos resultados de exames laboratoriais. O uso de contraceptivos orais eleva o T4, transaminases, triglicerídeos.

Os diuréticos podem diminuir a concentração de potássio e sódio e elevar cálcio e glicose.

 

Álcool

A ingestão de álcool pode interferir em diversos exames, em função do tempo de uso e quantidade ingerida.

O etanol aumenta o ácido úrico, acetona, lactato, gama GT, TGP, triglicerídeos, cortisol, epinefrina.

Podem também ocorrer alterações devidas à ingestão recente de álcool (2 a 6 horas antes do exames) como: diminuição de glicose, bicarbonato, osteocalcina, prolactina e cortisol e aumento de triglicerídeos, ácido úrico, ácido lático e aldosterona.

A orientação ideal é permanecer pelo menos 3 dias sem ingerir bebidas alcoólicas antes de realizar exames laboratoriais.

 

Drogas de abuso

Podem interferir nos resultados de exames.

Maconha

Aumenta:insulina, sódio, potássio, uréia;

Diminui: creatinina, ácido úrico, glicose.

Heroína

Aumenta: colesterol, potássio, T4;

Diminui: albumina, pO2.

Morfina

Aumenta: TGO, TGP, amilase, lipase, bilirrubinas, fosfatase alcalina, gastrina, prolactina, TSH;

Diminui: norepinefrina, insulina.

 

Por que utilizar a Espectrometria de Massas em Tandem no Teste do Pezinho Expandido DLE?

Porque esta metodologia analisa, em um único ensaio, alguns grupos de aminoácidos e acilcarnitinas presentes na amostra de sangue do recém-nascido. A carnitina é um sistema de transporte de gordura para dentro e para fora das mitocôndrias. Quando as gorduras, na forma de ácidos graxos, se ligam à carnitina, o composto formado é chamado de acilcarnitina.

As acilcarnitinas são identificadas pelo tamanho da molécula de ácido graxo associada ao composto, sendo categorizadas grosso modo em acilcarnitinas de cadeia muito longa, longa, média e curta. As acilcarnitinas não podem ser analisadas pelos métodos convencionais, mas somente pela Espectrometria de Massas em Tandem.

 

Qual a incidência das doenças detectadas no Teste do Pezinho Expandido DLE?

O somatório das incidências individuais de todas as doenças detectadas neste teste, indica uma incidência global, de 1 recém-nascido afetado em cada 1.500 recém-nascidos rastreados.

 

Busca DLE

Solicitação
de material

CANAL DO CLIENTE

4020-8080
Seg. a Sex. das 08h às 18h
Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.



Nossas unidades

 

 

 

 
   

Certificações

Controles de Qualidade